Olha só!, é um blog olho no olho, quero dizer, palavra no ouvido, grito no espaço, segredo e colapso público. É pra conversar um pouco pois é conversando que a gente se entende. Um pouco. Em tempo: todas as fotografias são do mesmo autor dos textos.
sábado,12 de maio de 2018
CASO A CASO


CASO A CASO

gosto de contar e ouvir histórias e estórias.
coisas do dia a dia, acontecimentos fantásticos, fábulas, confissões, desejos de futuro,
lembranças do fundo poço, fumaças das chaminés na assa do pão novo.
por isso me caso. me encosto, enlouqueço. sou caseiro e pródigo. me renovo e depois esqueço
o que era novo e quero outras palavras, outros termos.
gosto das grandes planícies, dos grandes planaltos, dos esplêndidos espaços mas também dos ermos.
por isso me caso.
falo baixo, exclamo alto, vibro e terremoto, ressaco e murmurejo. e apesar de tudo, não sou partido ao meio.
sou um só, alimento após o tempero.
gosto de tudo que são laços, nós, fitas de festas, faixas de protestos, lãs de noites, manhãs de calor,
dias que não acontecem como eu quero.
gosto de contar e ouvir estórias e histórias.
porque nenhuma delas é minha. não as possuo, somente as que me seguem em surdina.
por isso me caso.
caso a caso.

 

11.05.2018.

sexta, 11 de maio de 2018
SAL NO FEL

 

sexta, 11 de maio de 2018
ESTAR SÃO

 

este outono que prepara o inverno
ao invés de sonos
me mantém os olhos abertos
talvez me preparando para o frio intenso
que já sinto nos ossos
ou pigarreando os músculos
e nervos que ainda tenho
tentando montar do inventário
um homem novo


este outono é um lindo descobrir
que o amor não é para mim
coisa de outros
e que o inverno trará primavera
e no verão estarei livre e louco
como se espera
de qualquer homem pouco


11.05.2018.

Páginas
<< Início  < Anterior 3 4 5 6 Próxima >  Última >>