Olha só!, é um blog olho no olho, quero dizer, palavra no ouvido, grito no espaço, segredo e colapso público. É pra conversar um pouco pois é conversando que a gente se entende. Um pouco. Em tempo: todas as fotografias são do mesmo autor dos textos.
Terça, 24 de abril de 2012
EXPERIMENTO



Há coisas em que a gente

Não acredita nem vendo

Ou cheirando ou pegando

Ou ouvindo ou comendo

 

Tem coisa como o amor

Que a gente sabe

Que não existe

Que é puro invento

 

Mas que faz parte

Do mundo e da vida

E que é nossa e dos outros

 

Coisa de estranhamento

Mais que dos cinco sentidos

Ou que dos quatro elementos

 

marco.

14.02.2012.

Sábado, 21 de abril de 2012
POR EXCLUSÃO


 

o amor não é gente

o amor não é bicho

o amor não é planta

o amor não são deuses

 

o amor parece

apenas

um ingrediente

embora imprescindível

 

o amor reclama

seu lugar ao sol

mesmo ao precipício

 

o amor imanta

milhares de milhões

de corpos e sementes

olás e adeuses

polariza almas

reza pela calma

enfurece ventres

 

o amor não é humano

o amor não é animal

o amor não é

mineral ou vegetal

o amor não é divino 

 

marco/02.01.2012.

Quinta,19 de abril de 2012
CIRANDA DE CRIANÇA


 

Quando o amor pede licença pra passar e vai em frente é que tem mais o que fazer e tem urgência e não me cabe nem julgar se a jugular pulsa mais forte só por pressa ou maleficência em caso de vida quase morte ou mal aporte de um sentimento demente.

Só sei que o amor quando quer ir embora não quer anjo que o transporte nem um diabo que o carregue ou carreto mais expresso ou catapulta que arremesse se vai da guerra até a trégua feito um gato com botas de sete léguas.

Por isso é preciso calma e mais ainda saber que quanto mais se joga mais se perde se o ludo é com o amor de longe tão bem se percebe que de perto ninguém vê mas nessas tramas de corpo e de coração e de pele o melhor é quem não costura nem cirze mas fia a lã e a tece. 

 

marco.

19.04.2012.

Páginas
<< Início  < Anterior 1 2 3 4 Próxima >  Última >>