Olha só!, é um blog olho no olho, quero dizer, palavra no ouvido, grito no espaço, segredo e colapso público. É pra conversar um pouco pois é conversando que a gente se entende. Um pouco. Em tempo: todas as fotografias são do mesmo autor dos textos.
segunda, 16 de outubro de 2017
RASTILHO


o tempo é quem prende o vento
ou tempera tempestades
por fora e dentro de mim
me faz a nascente e a foz

 

ou tece e amadurece
o meu corpo e minha voz
ou desce até aos infernos
e salta aos céus, solta os anjos
desata e disponhe os nós

 

o tempo é que me carrega
ou o trago no organismo
o tempo é o meu traidor
ou o meu melhor amigo

 

faz, tempo! faz!
faz tempo
que eu te preciso
precioso como conselho
perigoso feito um rastilho


17.07.2017

Quarta, 27 de setembro de 2017
A MORTE ENCENA

 

isso é muito grave:
quando o amor faz greve
isso é muito agudo:
quando o amor é febre

 

isso e aquilo não é misto
quando o amor ferve

 

dá em sofrimento
vezes dá em mortes
em migalhas ou fezes

 

dá em dor
dá em pavor
o amor se retalha
em pérolas de ódio
em sódios de vingança
e não há nada que explique
nem o astral nem as teses

 

isso é grave e agudo
uma extenção que minha voz não alcança
e não respira nem longa e nem breve


26.09.2017.

Sexta, 22 de setembro de 2017
PRENSADO




o que chamam de resíduo
eu nomeio réstia
quando arrasam o indivíduo
ressuscito idéias
o que sobra não é lixo
é sobre matéria

 

quanto sofre a criatura
para ser sincera
seja homem, planta, bicho
ou coisa etérea
o viver não é capricho
a existência é séria

 

se alguns resumem vício
julgo alcatéia
mas há luz em cada choro
de vitória ou de tragédia
há quem busca harmonia
e os que gozam guerras

 

este é só mais um poema
coisa pouca, nada eterna
não me chamo equilíbrio
mas pensar, muito pesar me preza


20.09.2017.

Páginas
1 2 3 4 5 Próxima >  Última >>